Receba dicas grátis!

Piscina funda: vale a pena?

Todos adorariam ter uma piscina em casa, não é mesmo? Elas valorizam os imóveis, promovem lazer, saúde e muita diversão. Porém, sua construção demanda um bom investimento, assim como planejar, realizar manutenções e muitas outras atividades. Tudo deve se adequar ao seu dia a dia, pois os cuidados são praticamente diários.

A piscina funda é mais trabalhosa de construir, mas também é muito desejada. Antes de realizar o sonho de ter uma área para descansar, exercitar-se e juntar todo mundo, atentar para o planejamento, suas dimensões e profundidade é muito importante. Será que vale a pena ter uma piscina funda em casa? Continue a leitura deste post e saiba mais!

Veja como definir a profundidade das piscinas

Para construir uma piscina funda em casa você deve levar em conta os perfis das pessoas que a utilizarão. Assim, evita-se decepções após a conclusão da obra. Que tipo de atividade será mais comum na sua piscina? Quais as alturas de seus parentes e amigos? Para nadar, ela não precisa ser muito funda, inclusive se os nadadores forem muito altos.

O mesmo ocorre com a prática de exercícios ou mesmo de esportes aquáticos. Somente no caso do mergulho, aí sim a piscina precisa ter, no mínimo, um metro e oitenta na parte mais funda. Fora isso, considere que a escada sempre estará ali para auxiliar na saída da água. E lembre-se que a água fica a uns quinze centímetros de distância da borda, o que diminui a profundidade.

Conheça mais sobre a profundidade recomendada

As profundidades recomendadas para piscinas em residências vão de sessenta centímetros e um metro e meio na parte funda. Esses números variam conforme o desejo do proprietário, mas a parte mais funda não costuma ultrapassar um metro e sessenta. A maioria das pessoas prefere ainda menos, para ter conforto total e poder jogar com as crianças.

Claro que também existe a alternativa de criar projetos em que a profundidade varia. Antes, por exemplo, era muito comum que a piscina tivesse a parte rasa, que afundava aos poucos, até a ponta oposta. Porém, esse tipo de piscina funda mostra-se cada vez menos procurado no mercado.

Evite alterar a piscina funda depois de pronta

Não é impossível fazer modificações na piscina quanto à sua profundidade após estar pronta. No entanto, certamente, não se trata de algo muito fácil. Alterar o fundo da piscina demanda modificações na estrutura por parte de uma equipe especializada. Dessa forma, impede-se que haja problemas mais para a frente, como rachadura e vazamento.

Portanto, antes que você tome a decisão de mandar fazer uma piscina ou reformá-la, pense bem. Considere as características de quem a utilizará e as finalidades também de seu uso. Procure obter informações com profissionais especializados, que ajudarão com tais questões. Depois disso, será fácil decidir o melhor a ser feito.

Outro fator muito importante, além da profundidade da piscina funda, é o tipo de acabamento que ela terá. Ele tem de apresentar total segurança e adequação, sendo antiderrapante e demandando uma limpeza facilitada. E não se esqueça de tirar suas dúvidas com o responsável pelo projeto.

Gostou das nossas dicas sobre a profundidade das piscinas? E aí, quer saber mais sobre este universo? Então curta a nossa página no Facebook e acompanhe sempre as nossas novidades!

Link

Adicionar comentário