Receba dicas grátis!

Conheça 4 tipos de iluminação para piscina

iluminação para piscina

Um bom projeto de iluminação é essencial para a segurança de sua piscina. Esse ambiente pede por uma atenção especial e bastante profissionalismo, não apenas para questões estéticas, mas também no que se refere à segurança do local. Com a instalação de um sistema adequado, vários acidentes poderão ser evitados.

Uma piscina bem iluminada causa um impacto muito mais positivo nos visitantes. Além de deixar a área mais valorizada e segura para os banhistas que desejarem dar um bom mergulho à noite.

Confira nesse post os quatro melhores tipos de iluminação para piscina e garanta a otimização da sua área de lazer!

1. Iluminação subaquática

Chamamos de iluminação subaquática aquela que é feita no interior da piscina, ou seja, instalada dentro d’água. Nesse tipo de iluminação para piscina, as luminárias são instaladas nas laterais.

A iluminação subaquática pode ser acomodada tanto em piscinas de fibra como nas piscinas de alvenaria ou vinil.

2. Iluminação para piscina com LED

Uma alternativa moderna e econômica para iluminação para piscina é o LED. As lâmpadas LED são duráveis e oferecem boa segurança para os banhistas. Isso porque elas atuam com tensões mais baixas, diminuindo os riscos de curto-circuito.

Nesse tipo, as luminárias LED podem ser instaladas com cores diferentes, conferindo diferentes efeitos e alta personalização para sua piscina. A troca de cores pode ser feita até mesmo através de um controle remoto.

3. Iluminação para piscina com fibra ótica

Uma das opções favoritas para uma iluminação para piscina é aquela feita com fibra ótica. Isso porque, por meio dela, os riscos de tomar choques são nulos, uma vez que aquele material não conduz eletricidade nem calor. A incrível capacidade de condução de luz é gerada por uma fonte localizada longe da piscina.

Um feixe de fibra ótica pode ser instalado nas laterais e/ou na borda da sua piscina, ideal para realçar seu perímetro e decorar o ambiente. Ou então, um spot pode ficar submerso, clareando a água de maneira direta. Para que o efeito desejado nesse tipo de iluminação seja alcançado, é necessário que o revestimento interno da piscina seja feito com cores claras, pois essas refletem mais luminosidade.

4. Iluminação externa

É importante considerar a iluminação também fora da água. Nesse caso, o projeto pode contar com o aproveitamento de refletores posicionados estrategicamente ao longo da área da piscina, a fim de promover a iluminação.

Nesse caso, a melhor opção costuma ser a luz branca (ao invés do uso de lâmpadas coloridas), para iluminações mais tradicionais. Direcione os fachos de luz para pontos importantes, como os cantos da piscina e as curvas. Dessa forma, os acidentes e choques contra esses locais serão poupados.

Crie também focos de luz que fiquem posicionados bem próximos à escada, à cascata (se tiver) e aos locais com maior profundidade. A necessidade de pontos de iluminação varia de acordo com as características da sua piscina.

O tamanho e o formato da piscina influenciam na escolha da iluminação. Isso significa dizer que nenhum projeto deva ser idêntico. E não se esqueça: um bom projeto de iluminação e sua devida instalação não pode ser feito por amadores. Do contrário, o risco de curto-circuito será grande, e a iluminação da piscina não será a mais adequada e segura para os usuários.

O que achou desse post? Já conhecia esses tipos de iluminação? Deixe aqui o seu comentário!

Adicionar comentário