Receba dicas grátis!

Saiba como diminuir riscos de afogamento

Quando a temperatura sobe, o aumento de banhistas nas piscinas e praias faz com que o risco de afogamentos também se torne bem maior. Crianças, idosos e pessoas alcoolizadas são as principais vítimas desse tipo de situação.

No entanto, para diminuir riscos de afogamento, tomar alguns cuidados e seguir as normas de segurança é muito importante. Quer entender que práticas são essas? Continue a leitura desse post e descubra como aproveitar o verão com mais segurança.

Invista em equipamentos de proteção

Se você tem uma piscina em casa, o investimento em equipamentos de segurança é um cuidado fundamental. Especialmente se você mora com crianças ou idosos, a instalação de um simples corrimão pode diminuir riscos de afogamento de maneira considerável.

Coloque cercas de proteção, escadas, pisos antiderrapantes e corrimãos na sua piscina. Esses acessórios impedem que a criança corra os riscos de entrar na água sem a supervisão de um adulto. Também facilita que uma pessoa saia da água rapidamente, em caso de cãibras, por exemplo.

Use as boias para diminuir os riscos de afogamento

As boias são acessórios flutuantes que impedem que o usuário afunde. Existem vários modelos, desde as boias de braço para crianças até as decorativas para os adultos. Se você estiver na praia ou em um clube, elas são essenciais para a segurança, principalmente das crianças e dos idosos.

Ter uma boia por perto, além de relaxante é uma segurança a mais, caso você se canse de nadar ou perceba repentinamente que a altura da água está profunda demais.

Evite nadar alcoolizado

Pode parecer uma recomendação muito óbvia. No entanto, há muitos casos de afogamento envolvendo pessoas alcoolizadas. Afinal, passar o dia bebendo em um quiosque ou barzinho perto da água é realmente uma delícia — e é algo bastante comum no verão.

Assim, entre um mergulho e outro, com o grau alcoólico subindo, você vai perdendo a coordenação motora, os reflexos e também a noção do perigo. O risco de acidentes aumenta potencialmente. Dessa forma, se perceber que já está ficando um pouco “alegre” ou tonto, é melhor ficar só na ducha do local.

Tome conta das crianças de maneira ativa

Por mais que a criança esteja usando boias, não se deve confiar plenamente nesse equipamento. Isso porque os pequenos podem tirar o acessório, a boia também pode furar ou prender em algum lugar.

Por esse motivo, se você não for estar por perto, é essencial que você deixe as crianças aos cuidados de um responsável. Principalmente, em praias e piscinas com grande volume de gente.

Evite nadar sozinho

Você pode ser um nadador experiente, mesmo assim, é bom evitar nadar sozinho. Essa dica se refere principalmente para as praias, piscinas muito profundas e rios. Quando você vai com companhia, tem uma pessoa para lhe auxiliar ou chamar ajuda caso ocorram acidentes.

Evite locais com correnteza, piscinas profundas demais. Tome muito cuidado com cachoeiras e lagos, que possam ter pedras escorregadias, causando quedas que podem resultar em afogamentos.

Como vimos, para diminuir riscos de afogamento, basta ser cuidadoso. Invista em acessórios de segurança, como grades e corrimãos. Aposte nas boias para auxiliar na flutuação e esteja sempre atento às crianças e idosos. Por mais espertos que eles sejam, ninguém está livre de ter cãibras ou qualquer outro desconforto que possa resultar em uma situação de afogamento.

Gostou dessas dicas para aproveitar os dias mais quentes com segurança? Assine a newsletter e receba muitas outras!

Adicionar comentário