Receba dicas grátis!

A importância da manutenção da piscina

 manutenção da piscina

Ainda que seja uma tarefa trabalhosa, a manutenção da piscina é fundamental para garantir uma água limpa e um ambiente higienizado. Assim, você pode chamar a família e os amigos para aproveitarem o dia e ficar tranquilo ao saber que não há chances de bactérias, algas ou fungos para atrapalhar a diversão.

Porém, muita gente acaba deixando tudo isso de lado e se preocupando somente em cima da hora. Cuidado! Essa desatenção pode gerar muitos transtornos, inclusive para a conservação da estrutura da piscina. Quer entender melhor sobre o assunto e deixar sua piscina mais bonita? Este artigo é para você.

A manutenção da piscina envolve tratamento físico?

A resposta para esta pergunta é sim. Isso significa que você precisa ter atenção com vários fatores, a começar pelo mais simples: varrer e aspirar a área externa de sua piscina. É muito importante tirar poeira e resíduos do local, para evitar que o vento os carregue para a água.

Em seguida, é preciso ficar atento à limpeza da borda da piscina. Qualquer impureza adere facilmente ao material da borda, seja ele qual for, e assim se cria aquele aspecto lodoso nas paredes. Providencie uma bucha macia e um limpa-bordas para este serviço.

Não se esqueça de manter a rotina de peneiração, a aspiração e a filtração da água. Os três processos são responsáveis por conferir o aspecto cristalino e limpo à água e asseguram a saúde dos frequentadores.

Este é o processo inicial de manutenção da piscina, mas há muita coisa ainda a se considerar.

E como é realizado o tratamento químico?

Chegamos ao ponto mais importante da manutenção da piscina: o tratamento químico. Não se esqueça de, antes de começar a lidar com os equipamentos e produtos, se proteger com óculos, máscaras e luvas.

Normalmente, o tratamento químico da piscina se dá pelo controle de três itens importantes que, juntos, asseguram água de qualidade para o banho.

Controle de pH

O pH da água deve ser aferido pelo menos semanalmente, e seu nível deve sempre estar em aproximadamente 7.2. Ele é responsável por assegurar a durabilidade da limpeza da água e dos equipamentos da piscina.

Se estiver desnivelado, os banhistas podem sofrer com irritações nos olhos e na pele e os detalhes metálicos da piscina serão danificados.

Controle de cloro

Sabemos que o cloro em excesso faz muito mal para a saúde humano. Portanto, seu controle é parte fundamental da manutenção da piscina. Ele deve ser regulado perfeitamente, pois seu excesso é responsável pela formação de algas e bactérias que deixam a água verde.

Sua falta, porém, faz com que a água não fique tratada corretamente. Sendo assim, tenha atenção para aplicar sempre a medida correta e assim que possível opte pela ozonização da piscina.

Controle de alcalinidade

Por fim, é importante falar da alcalinidade da piscina. Ela deve ser feita, se possível, semanalmente, e no mínimo mensalmente. É este fator que determina a estabilidade do pH.

Ou seja, se ele não estiver adequado, significa que o poder de desinfecção do cloro está baixo e o tratamento da água foi ineficaz.

A atenção para a alcalinidade é fundamental, pois é ela quem dá um parâmetro preciso sobre todos os outros itens e alerta para possíveis providências urgentes. Estes são só alguns cuidados que mostram a importância da manutenção da piscina.

Como você tem conservado a sua piscina? Tem mais alguma dica para acrescentar? Deixe um comentário abaixo e contribua para enriquecer este conteúdo.

Adicionar comentário