Receba dicas grátis!

Automação para piscina: como investir da melhor forma

automação para piscina

As piscinas estão presentes em condomínios, residências, clubes e academias. Pode-se dizer que o número de frequentadores costuma ser alto. Por essa razão, cuidar da limpeza e manutenção da piscina deverá ser uma missão prioritária em qualquer lugar.

Algumas tecnologias inovadoras aparecem para facilitar esse e outros processos importantes, como a automação para piscina. Esse tipo de serviço torna mais práticas as funcionalidades e as tarefas afins dessa área de lazer. Para saber um pouco mais sobre a automação para piscina e a melhor maneira de investir nessa solução, continue a leitura desse post.

O que é automação para piscina e para que serve?

O que pode ser feito para deixar a piscina mais convidativa para os banhistas não depende mais do trabalho humano. A automação para piscina surge para deixar, sob a responsabilidade de máquinas, funções como limpeza, programação dos ciclos de filtragem, controle de temperatura e pH, alcalinidade da água e até a hora de acionar e desligar a iluminação.

Os sistemas são práticos e simples de serem instalados, facilitando a mudança para quem cuida da limpeza e manutenção da piscina. Sem grande interferência na rotina dos frequentadores da área de lazer.

As tecnologias podem ser controladas por meio de painéis centrais e acessadas até mesmo pelo seu smartphone ou outro dispositivo com acesso à internet. Ou seja, você pode ficar sentado à beira da piscina e, a partir de alguns cliques, fazer com que as luzes internas se acendam.

Como funciona o processo de automação?

Tudo varia de acordo com as necessidades. Algumas pessoas podem preferir a automação para piscina como uma solução para manter a água limpa, reduzindo a necessidade de, por exemplo, contratar a toda hora uma mão de obra especializada para cuidar dessa higienização.

Dessa forma, é possível programar a manutenção da piscina periodicamente, por meio de um painel de comando central. Ele pode ser instalado, por exemplo, na área em que fica a casa de máquinas. O comando é, então, enviado à bomba, que é acionada para que se inicie o processo de limpeza.

Vale dizer que as facilidades promovidas pela tecnologia podem contribuir até para a economia no consumo de energia elétrica. A solução ajuda ainda a utilizar a quantidade certa de material para o tratamento, como os produtos químicos responsáveis pelo adequado pH da água.

Como investir da melhor forma?

O primeiro passo é identificar as suas necessidades principais, para não investir em um sistema que deixe de atender o que você realmente precisa. O sistema de automação para piscina pode beneficiar a manutenção da sua área de lazer em diferentes aspectos.

A tarefa de aspirar o fundo da piscina, que demanda bastante dedicação e pelo menos alguns minutos do seu dia, poderá ser feita por um robô para limpar piscinas, por exemplo. Eles são portáteis e funcionais: a fim de que realizem o trabalho, basta conectá-los a uma tomada. Os robôs podem aspirar o fundo e esfregar o chão da piscina, e ainda remover resíduos na superfície da água.

Se o objetivo for usar a automação para fazer o controle de temperatura, seu investimento deve ser feito na central, com o aquecimento via bombas de calor ou aproveitando a energia solar. Alguns sistemas inteligentes servem para gerir e monitorar a iluminação, uma eventual cascata e a temperatura, também ligar hidromassagens, filtros e bombas, tudo em um único aparelho.

Os sistemas podem diferir em questões de rigor, conforme o uso da piscina. As piscinas públicas demandam um tratamento mais rigoroso da água, por isso exigem sistemas mais complexos. É importante conferir a capacidade em manter a alcalinidade da água, por exemplo, antes de investir em um sistema de tratamento.

Quem busca conforto e praticidade deve investir no que há de mais moderno em automação para piscina. Você está pensando em apostar nessa ideia? Deixe a sua opinião aqui no blog.

Adicionar comentário